• A CTGI
  • Serviços e Soluções
  • Educação
  • Base de Informações
  • Projetos em Destaque
  • Sala de Imprensa
  • Fale Conosco
  • Colaboradores
Serviços e Soluções- e-Business e Portais Corporativos
Produtividade, responsabilidade e resultados efetivos para o seu negócio

Uma das maiores forças dos portais é conectar os decisores da organização com sua rede de funcionários, parceiros, clientes e fornecedores. Os usuários ganham acesso rápido e fácil à informação e sua apresentação pode ser customizada para as necessidades únicas de cada usuário. Sua proposição de valor é clara: conecta recursos, acompanha e monitora processos e endereça questões críticas, permitindo redução de ineficiências ao longo de toda a rede de valor.

A abordagem da CTGI para alavancar essas forças considera questões estratégicas, operacionais e tecnológicas, que estão resumidas no diagrama abaixo.

æ Planejamento e Estratégia de Portais Corporativos
æ Escolha da Solução de Portais Corporativos
æ Alinhamento da Estratégia com a Implantação do portal corporativo
æ Rollout e acompanhamento estratégico
æ Acompanhamento / manutenção tecnológica
æ Evolução da estratégia do Portal Corporativo
æ Vantagens da abordagem de Portais Corporativos da CTGI
Planejamento e Estratégia de Portais Corporativos

O planejamento tem os seguintes objetivos:
  • Análise do ambiente de negócios e da informação da empresa, identificando interações entre os subsistemas e como eles modelam o fluxo e comportamento de informação.
  • Alinhamento dos objetivos do portal com os objetivos corporativos;
  • Entendimento, detalhamento e mapeamento do contexto e necessidades de informação a partir de processos de decisão dos usuários;
  • Análise de processos de negócio e fluxos informacionais;
  • Identificação, definição e priorização de processos de negócio que podem ser digitalizados;
  • Levantamento e análise de TI;
  • Identificação de Best Practices;
  • Modelagem do Portal: Definição de uma visão geral dos conceitos e tecnologias aplicáveis; storyboard;
  • Análise financeira;
  • Definição de um plano de projeto preliminar;
  • Construção do Business Case;
  • Planejamento de marketing interno e gestão da mudança.
Escolha da Solução de Portais Corporativos

Um framework de portal deve ser capaz de atender a requisitos padrões, tanto organizacionais quanto tecnológicos, possibilitando acessar, mostrar e interagir com fontes de informações existentes, estruturadas e não estruturadas, não importando a fonte e a forma do conteúdo.
A decisão por desenvolver ou adquirir uma solução de portal corporativo deve considerar diversos critérios importantes para a estratégia do negócio e de TI.
Para a escolha solução que mais se adapte aos objetivos, estratégias, contextos de negócios e tecnológico da sua empresa, a CTGI considera as seguintes perspectivas:
  • Perspectiva técnica
  • Perspectiva administrativa
  • Perspectiva de negócios
E para isto considera, dentre outros importantes critérios:
  • O planejamento realizado e um Business Case;
  • Investimentos existentes de TI, projetos em andamento, seu escopo e o ambiente de negócios que está dirigindo a estratégia do portal;
  • O escopo inicial, o escopo futuro, estrutura, autonomia do seu negócio e dos investimentos de TI;
  • O tamanho e a complexidade final do portal mais do que o escopo pretendido para a entrega (a solução de portal deve ser escalável em termos de carga de trabalho, performance e custos);
Estes e outros critérios são mapeados através de metodologia específica para cada tipo de negócio e projeto, e a análise da solução geralmente é feita em níveis técnicos, de interface e usabilidade para os usuários.

Alinhamento da Estratégia com a Implantação do portal corporativo

Através deste serviço a CTGI auxilia sua empresa nas questões referentes à implantação do portal corporativo, nas dimensões "pessoas, cultura e comunicação" trabalhando em conjunto às equipes da organização para que a implantação do portal. Engloba, dentre outras ações:
  • Gestão de projeto da implantação;
  • Plano de Adoção: planejamento das estratégias de entrega da solução aos usuários, a forma e seqüência em que isto deve acontecer;
  • Facilitação dos processos de aceitação e domínio da solução, com ações de comunicação interna e treinamentos específicos;
Rollout e acompanhamento estratégico

Engloba ações de acompanhamento da aceitação e domínio no uso do portal, em conjunto com as equipes do cliente, a fim de monitorar a implantação das novas funcionalidades, aplicações e conteúdos, conforme o planejamento estruturado.
  • Adaptação, evolução e inovação conceitual, estrutural e serviços;
  • Análise baseada em fatos e indicadores gerados pelos usuários;
  • Recomendações realizadas a partir de feedbacks estruturados e não estruturados dos usuários;
  • Utilização de resultados de pesquisas qualitativas e quantitivas para fundamentar recomendações estratégicas;
  • Continuação de testes de usabilidade;
  • Continuação de testes de comunicabilidade;
  • Manutenção e adaptação do alinhamento os objetivos do Portal e dos usuários.
Acompanhamento / manutenção tecnológica

Engloba ações de acompanhamento técnico e corretivo referente à implantação de novas tecnologias e aplicações conforme o planejamento realizado; englobando:
  • Aprimoramento do sistema - performance - ajustes para uso evolutivo dos usuários;
  • Realização de testes de performance;
  • Análise de logs e métricas de performance;
  • Manutenção Adaptativa, respondendo às mudanças previstas no ambiente de TI:
    • Detecção e correção automática de erros, bugs, quedas de sistemas etc.
  • Manutenção Corretiva: emergências e correções rotineiras
Evolução da estratégia do Portal corporativo

Engloba revisões da estratégia formulada na medida em que o projeto evolui e recomendações de mudanças com base em indicadores de performance e feedbacks previamente estabelecidos no planejamento.
Busca manter e fortalecer a adaptabilidade que o portal corporativo deve ter, frente ao negócio, aos seus usuários, ao mercado e ao ambiente competitivo.

Vantagens da abordagem de Portais Corporativos da CTGI

Uma das maiores forças dos portais é conectar os decisores da organização com sua rede de funcionários, parceiros, clientes e fornecedores. Os usuários ganham acesso rápido e fácil à informação e sua apresentação pode ser customizada para as necessidades únicas de cada usuário. Sua proposição de valor é clara: conecta recursos, acompanha e monitora processos e endereça questões críticas, permitindo redução de ineficiências ao longo de toda a rede de valor.
A implantação de um portal corporativo pode ser realizada em etapas, e a estratégia mais comum é a faseada por unidade de negócio, seguida de um rollout por toda a empresa ou um rollout por departamento.

Algumas sugestões de implantação são:
  • Por papel e responsabilidades de cada funcionário;
  • Por processos e atividades executadas pelos funcionários;
  • Por departamento ou grupos de trabalho dos funcionários.
E as abordagens podem ser tanto verticais quanto horizontais.
  • Horizontais: criam um portal que serve a uma larga e diversa população de usuários, isto é, atravessa várias unidades de negócios ou departamentos;
  • Verticais focam num alvo específico, numa função de negócios específica ou comunidade de usuários. A abordagem vertical pode ser mais fácil de se administrar, pois possui um escopo menor.
A abordagem CTGI confere as seguintes vantagens para o seu projeto:
  • Capacidade e experiência em integração de estratégia e execução: uma equipe da CTGI dedicada ao projeto e preparada para enfrentar os possíveis desafios na implantação;
  • Análise com base nos fatores humanos, tecnológicos e de processos;
  • Transferência do know-how, se necessário for;
  • Acompanhamento contínuo na implantação do que foi planejado;
  • Ajuda na venda da idéia internamente e nos processos de comunicação interna e gestão de mudanças;
  • Presença e participação contínua para gerar e monitorar os resultados ao longo do projeto;
  • Equipe especializada na área.
Os resultados da implantação dos portais corporativos têm sido concretos e eles se tornam, cada vez mais, a representação do início de um novo modelo de gestão: baseada em processos, desburocratizada e estruturada horizontalmente.